CMSR
Paraíba

Cachaça paraibana tem estande de quase 100m² no 38º Salão do Artesanato Paraibano

As melhores cachaças paraibanas estão representadas mais uma vez no Salão do Artesanato Paraibano, em Campina Grande, que segue até o dia 30 de jun...

10/06/2024 19h05
Por: Redação
Fonte: Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba
Foto: Reprodução/Secom Paraíba

As melhores cachaças paraibanas estão representadas mais uma vez no Salão do Artesanato Paraibano, em Campina Grande, que segue até o dia 30 de junho na sua 38ª edição homenageando os artesãos santeiros com o tema “A arte de quem vive da fé”.

A bebida produzida na rota dos engenhos do Brejo paraibano tem ganhado cada vez mais visibilidade no Brasil e no exterior e, para acompanhar essa fase promissora, o espaço reservado ao grupo no salão deste ano foi ampliado de 9m² para quase 100m², como forma de demonstrar o reconhecimento não apenas da bebida, mas também do artesanato e da cultura local que a envolve.

O estande abriga 15 marcas conceituadas na região: Gregório, Volúpia, São Paulo, Monarca, Gran Raiz, Preciosa do Vale e Reserva da Moenda, representadas pela Associação Paraibana dos Engenhos de Cachaça de Alambique (Aspeca); e Triunfo, Princesa do Brejo, Aroma da Serra, Saboeiro, Turmalina da Serra, Matuta, Boa do Brejo e Ipueira; da Associação dos Produtores de Cachaça de Areia (APCA).

O gestor de convênios da Secretaria do Turismo e do Desenvolvimento Econômico, Heitor Hildack, destaca os investimentos da gestão do governador João Azevêdo no setor. “O Governo do Estado recuperou recentemente a estrada que liga Areia, Alagoa Grande e Remígio melhorando o acesso do turista que visita a região produtora da cachaça. Também fizemos, em parceria com o Sebrae e Fecomércio, a ação que levou a Cachaça Paraibana para uma rodada de negócios em Portugal, nossa porta de entrada na Europa, onde 10 engenhos estiveram presentes para fomentar a atividade de exportação do produto”.

Atualmente, a cachaça paraibana gera mais de 22 mil empregos e o presidente da Aspeca, André Amaral, reforça o protagonismo do produto artesanal para a economia. “Contribuímos com um faturamento superior a R$ 1 bilhão e ter um espaço como este aqui em Campina Grande em meio à realização do Maior São João do Mundo mostra a pujança do nosso setor e o quanto a gente está contribuindo para o desenvolvimento do nosso estado. É a oportunidade de quem visita e compra nosso produto, de levar um pouco da nossa cultura, da nossa história e das nossas tradições engarrafadas para suas cidades, seus estados ou países”.

Nesta segunda-feira, dia 10 de junho, é comemorado o Dia Estadual da Cachaça Paraibana. A data foi sancionada pelo governador João Azevêdo em setembro de 2021 e faz parte do Calendário Oficial de Eventos no Estado. O dia foi escolhido porque em 10 de junho de 2010 o produto foi instituído como pertencente ao patrimônio cultural e imaterial da Paraíba.

Ele1 - Criar site de notícias